sexta-feira, agosto 03, 2012

Índice de Make: Base


Antes de começar a ler este post sobre base, obrigatoriamente você tem que ler este outro sobre Primer. É muito importante saber a função do Primer (que vem antes da base) para só depois entender melhor o resultado de uma pele perfeita conquistada com a base.
Ela é o produto principal desta fase da maquiagem, mais que o corretivo e o pó, pois sua função é deixar a pele homogênea, com uma cobertura perfeita quando se quer uma produção mais sofisticada e elaborada, ou uma cobertura menos intensa, quando se quer um look mais informal ou não se tem necessidade de muita cobertura. Mas sempre mantendo a naturalidade. Foi-se o tempo em que a base era sinônimo de ‘argamassa’.
Ela evoluiu muito nos últimos tempos, a tecnologia faz o resustado ser cada vez mais leve e natural. E promete ter cada vez menos ‘efeito de base’, como vemos na versão ultramoderna do produto, o BB Cream, que além de ter uma cobertura super natural, também é Primer, tem FPS, trata a pele e age como clareador… Affff
Ou seja, num futuro próximo a base deixará de ser base e se tornará um produto de tratamento com a função de tonalizar. A tendência é que cada vez mais se invista em tratamentos e cuidados com a pele para se usar menos base.
Tá preparada? Ainda Não? Entendo perfeitamente! Ainda não temos uma cultura forte de cuidados com a pele no Brasil, está melhorando, mas ainda temos um longo caminho. País de sol, praias… e consequentemente peles manchadas, mal tratadas e envelhecidas. Falo isso porque viajo o país inteiro a trabalho e conheço a realidade da maioria das mulheres.
Mas enquanto essa realidade não muda, vamos optar por bases que tem cobertura, mantendo a naturalidade e sem deixar aquele efeito boneca de porcelana.
A maquiagem é como uma pintura precisa de uma base perfeita para depois ressaltar e fixar o colorido e os traços que serão feitos por cima. É necessário que tenha uma textura adequada ao tipo de pele, particularmente gosto muito das líquidas e cremosas, elas funcionam bem em todos os tipos de pele. Mas a variedade de texturas é muito grande: além das líquidas e cremosas, tem em bastão, em spray, em pó (mineral), compactas, mousse, etc.
Se você tem pele seca ou madura, muito cuidado com bases densas, em bastão ou em pó. Certamente elas vão realçar o efeito ressecado, a descamação ou as linhas de expressão. Neste caso, quanto mais fluidas e leves elas forem, melhor vão aderir e deixar o efeito natural. A escolha da textura é superimportante para garantir o assentamento na pele, a base tem que ‘encaixar’ na pele. Não pode ficar ‘por cima’, visível… como se ‘estivesse ali’. Captou?
As bases também vão muito além da cobertura, elas tem FPS e muitos componentes de tratamento que hoje são um fator indispensável e determinante na hora da compra. Você tem que saber o que realmente quer de uma base para poder acertar. Eu sempre acho que a melhor forma de saber é experimentar antes de comprar.
Ela tem que ser uma tonalidade similar ao tom da pele, por isso, o ideal é testá-la sempre no próprio rosto. Para garantir a escolha perfeita da cor, nunca teste o produto nos pulsos. Usar uma base amarelada numa pele rosada é garantia de desastre! Descubra a verdadeira cor  da sua pele: amarelada, oliva, bege, rosada, etc. e escolha a base de acordo para não virar uma máscara. Se o corpo está bronzeado e o rosto mais claro você pode subir um pouco o tom da base para igualar. Mas cuidado para não ficar fake.
Para ganhar um efeito bronzeado é melhor usar bases bronzeadoras do que escurecer muito o rosto com base regular. Eu gosto muito de misturar a base bronzeadora com a base regular, o resultado fica lindo!
A base pode ser aplicada com uma esponja, com os dedos ou com um pincel específico para este fim. Espalhe a base primeiro na zona “T” (testa, nariz e queixo) e depois nas laterais, de dentro para fora e de baixo para cima, em direção às orelhas. Nas regiões do rosto onde tem pelos aplique sempre no sentido da raiz em direção às pontas.
Cubra com mais ou menos produto, considerando o necessário. Não precisa aplicar a mesma quantidade de base no rosto todo. O que não pode é ficar aquele efeito “máscara”. Lembre-se de aplicar até a raiz dos cabelos e até ás orelhas. No pescoço e colo a aplicação é opcional, durante o dia para um look básico, por exemplo, não há necessidade, desde que a base seja igual ao tom da pele.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Olá, fique a vontade para fazer comentários e criticas construtivas, só peço para não fazer comentários ofensivos e nem comentar em anônimo! Deixe seu link que irei retribuir a visita !